Indicação: Mulheres do Esporte, um hub para Mulheres do Mercado Esportivo

Por Isabela Lima, Luana Novais, Maria Natália Tavares, Pedro Morais, Sabrina Costa.


O hub digital “Mulheres do Esporte” é uma W-Sportech, uma rede digital gratuita que busca conectar meninas e mulheres do esporte no Brasil. Criado em 2021, ele possui dois canais principais: um perfil no Instagram (@mulheresdoesportebr) e uma plataforma digital (https://mulheresdoesporte.com.br), no qual seu trabalho é construído e conteúdos são divulgados. A plataforma foi criada para pesquisar, mapear, integrar, assessorar, capacitar e promover mulheres do mercado esportivo, e visa ampliar a diversidade e equidade de gênero no mercado esportivo no Brasil. O seu propósito é desenvolver um espaço de troca de experiências e vivências diversas, aberto a pesquisas e dados que estimulem o crescimento profissional e o empoderamento de mulheres no meio esportivo.

O hub tem o intuito também de promover crescimento econômico aumentando a igualdade de oportunidade no cenário do mercado esportivo, mapear e conectar profissionais do mercado de diversas áreas, conectar empresas e marcas às profissionais especialistas presentes no hub, potencializar o esporte feminino no Brasil, alcançar igualdade de gênero e o empoderamento de mulheres e meninas. O trabalho do hub foca na concentração e troca entre profissionais, realização de eventos e editais de fomento, mas prevê também o desenvolvimento de um aplicativo que busca conectar de modo automatizado e ágil, profissionais entre si e contratantes do cenário do esporte. 

Fundadoras e Temas

A Fundadora e Head de Produção do projeto, Renata Lopes, é jornalista, diretora e produtora de eventos e conteúdos audiovisuais com foco em Esporte e Cultura. Em sua trajetória, esteve conectada ao esporte de diferentes maneiras: foi ex-atleta do Bodysurfing (2002 a 2009) e Produtora Executiva dos X Games Brasil (2008); Produtora da Caravana do Esporte (ESPN, 2009-2010), Roteirista do Social Clube (ESPN, 2009-2010), Consultora de Comunicação (Ashoka Changemakers – Desafio Nike “Transformando Vidas Através do Futebol”, 2010), além de outros trabalhos. Sendo fundadora da Sportech Mulheres do Esporte, ela é responsável por parcerias, captação de recursos, produção de eventos, curadoria de conteúdo e desenvolvimento de core business. 

Além de Renata, o projeto também conta com Jaqueline Oliveira como Co Fundadora e Head de Inovação. Especialista em Comunicação focada em produção de conteúdo multiplataforma, Jaqueline já atuou como consultora, mentora de projetos audiovisuais, palestrante, apresentadora e professora em cursos relacionados à produção audiovisual transmídia, comunicação digital e institucional, dentre outros. Como Co Fundadora da Sportech Mulheres do Esporte, atua como conselheira nas áreas de inovação, tecnologia e conteúdo digital. 

Renata Lopes e Jaqueline Oliveira: fundadoras do projeto

Os temas discutidos pelo hub digital giram em torno de políticas públicas de fomento ao esporte, da inclusão de mulheres no esporte, da troca de conhecimento e vivências diversas em raça, orientação sexual e pessoas com deficiência e do desenvolvimento de pesquisas e dados. Além disso, em suas redes sociais, a Mulheres do Esporte está sempre postando dicas de conteúdos para os seguidores, como leituras e cursos gratuitos, divulgando notícias, datas comemorativas e curiosidades referentes às mulheres e o ambiente esportivo, eventos que serão realizados e registros destes eventos e um conteúdo informativo com o objetivo de aprendizagem.

Uma iniciativa que inova em busca de espaço

A representatividade feminina no esporte é algo escasso, principalmente quando tratamos de algo legítimo e que de fato tenha o propósito de aumentar a presença de mulheres nas diversas áreas que rodeiam o esporte e ser a voz das mesmas. Por conta disso, o projeto Mulheres do Esporte já nasceu inovador. Mesmo antes de sua concepção, ainda na ideia, ele já pretendia suprir essa necessidade, sendo uma rede concentradora de meninas e mulheres que estão de alguma forma ligadas ao esporte, seja como atletas, treinadoras, jornalistas, técnicas, entre outras, representando-as e buscando melhorias para as mesmas no universo esportivo.

O projeto se faz inovador também ao contar com um time formado em sua totalidade por mulheres, sendo todas elas inseridas no meio esportivo e no da luta pelos direitos das mulheres. Além disso, Mulheres do Esporte é a primeira W-Sportech do Brasil, sendo a pioneira como uma rede digital de conexão de mulheres feita por mulheres. Dessa forma, além de conectar essas pessoas, dar voz e buscar garantir seus direitos, o hub ainda potencializa o mercado de Sportechs no país e no mundo.

Com essa integração realizada pela plataforma, é possível mapear, integrar, capacitar e promover essas mulheres nesse mercado tão excludente para elas. Com toda essa pesquisa, o projeto consegue um grande banco de dados desse universo, o que permite que outras ONGs, associações e projetos tenham seus trabalhos facilitados e potencializados. Além disso, cria-se uma fundamentação para o debate de ideias sobre as diferentes realidades sociais e regionais em que estas mulheres estão inseridas, aumentando o conhecimento sobre os diferentes impactos e vivências atravessadas por questões raciais, de orientação sexual e deficiência, por exemplo.

Encontro de lançamento do Mapa Mulheres do Esporte

Como ferramentas, o grupo utiliza a tecnologia e a ciência para oferecer uma maior independência para essas mulheres sobre suas vidas e suas carreiras, servindo como alicerce para quem busca se firmar no mercado. Através de sua rede, conecta as diferentes profissionais do esporte às entidades públicas e privadas, ONGs e Associações que utilizem o esporte como agente de transformação social, potencializando o esporte feminino no Brasil e, por consequência, todo seu entorno e áreas relacionadas. O projeto tem como um dos principais objetivos garantir um espaço que é (e sempre deveria ter sido) delas, porém fazer isso de maneira sustentável, inclusiva e que garanta um espaço decente e com diversas oportunidades.

Dentre os projetos do grupo ainda não citados, podemos destacar o aplicativo para smartphones e tablets que utiliza a geolocalização para ampliar o acesso a dados e facilitar o mapeamento dos usuários, além de uma rede de criação de conteúdos que conta com uma curadoria especializada e focada no desenvolvimento profissional das mulheres do mercado esportivo nacional. Além disso, são produzidos materiais facilitadores para essas mulheres, como cartilhas e guias.

Outra área de atuação são os eventos, sendo que o grupo, além de produzir eventos de capacitação e network, também realiza a curadoria de outros. Esses eventos contam com ações culturais, arte e experiências tecnológicas, como a utilização de realidade aumentada e virtual no esporte. Como atividade prática, o projeto Mulheres do Esporte também atua na área de consultorias e mentorias para a execução de projetos e para políticas públicas de fomento ao esporte.

Com relação a sua comunicação nas redes sociais, o hub utiliza de uma linguagem jovem e moderna, muito comum em startups do cenário brasileiro. Somado a isso, o grupo se posiciona de forma leve e respeitosa, discorrendo sobre os temas de maneira a abraçar mesmo pessoas que não estão inseridas no universo feminista ou esportivo. Destarte, o alcance da plataforma é aumentado, o que garante que assuntos de inclusão de mulheres no esporte rompam a bolha, o que por si só já é um grande feito.

Post publicados no instagram @mulheresdoesportebr

O primeiro pontapé foi dado, agora é preciso continuar a jogada

As Startups que atuam no mercado esportivo vem crescendo cada vez mais e ver uma W-Sportech é extremamente importante e necessário, visto que, o esporte sempre foi tratado como algo voltado para o consumo e prática do público masculino. As mulheres estão cada vez mais ocupando os espaços, criando discussões e projetos que visam tornar visíveis tanto assuntos que antes não eram tratados, divulgados e falando diretamente do esporte, não visto como ideal para os corpos femininos. Muito além de somente divulgar os dados e analisar as questões que envolvem o esporte e as relações com as mulheres, o hub “Mulheres no Esporte” propõe ações efetivas, mentorias e promove essas mulheres em meio às diversas questões regionais e sociais.

Visto isso, compreender e investigar a história e os dados atuais do mercado esportivo feminino é extremamente necessário. Renata Lopes, head do hub, disse em entrevista ao Globo:

“A ideia é lançarmos todo ano um novo relatório com dados que mostrem se evoluímos ou não, e identificar os problemas. Tivemos um impacto grande do esporte feminino em Tóquio (conquistou mais de 40% das medalhas brasileiras). Mas precisamos entender o que essa evolução significa para todas as mulheres do meio.”

Renata Lopes, head do hub Mulheres do Esporte

Portanto, visto que o mercado das Sportechs está em um período de ascensão, acreditamos que o hub “Mulheres no Esporte” apesar de recente, ser tão inovador, apresentar propósitos e objetivos muito bem definidos, tem todos os critérios para crescer cada vez mais e com isso gerar dentro do mercado brasileiro esportivo, ainda mais oportunidades para projetos e discussões a respeito das mulheres dentro desse universo, do qual elas sempre pertenceram, mas que por muito tempo foi tirado delas. Quando falamos sobre esporte e gênero, é muito importante que essas discussões acompanhem as evoluções e projetos que têm no Brasil e no mundo, pois só assim, as ações se tornam mais efetivas e não permanecem somente no campo das ideias. Sabemos que ainda faltam investimentos e visibilidade para projetos que envolvam esportes e mulheres, porém temos acompanhado nos últimos anos números expressivos, não só audiência como participação dentro do mercado esportivo feminino e acreditamos que projetos como o “Mulheres no esporte”, tendem a cada vez mais se tornarem mais presentes dentro deste cenário de forma a potencializar o esporte feminino no Brasil.

REFERÊNCIAS

Conheça os desafios no caminho das mulheres que atuam na gestão esportiva no Brasil. O GLOBO, 2022. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/esportes/conheca-os-desafios-no-caminho-das-mulheres-que-atuam-na-gestao-esportiva-no-brasil-25420902>. Acesso: 18 de julho, 2022.

Instagram: @mulheresdoesportebr. Disponível em: <https://www.instagram.com/mulheresdoesportebr/&gt;. Acesso: 18 de julho, 2022.

Mulheres do Esporte – Um hub para mulheres do Mercado Esportivo. Disponível em: <https://mulheresdoesporte.com.br/&gt;. Acesso: 18 de julho, 2022.

***Esta crítica foi produzida como atividade da disciplina Mídia, Esporte e Gênero ofertada no semestre 1 de 2022 no Departamento de Comunicação Social da UFMG. A disciplina foi ministrada pela Profa Ana Carolina Vimieiro, pela doutoranda Olívia Pilar e pela mestranda Flaviane Eugênio.***

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: